Papa francisco renúncia

papa francisco renúncia

Quando o Papa renunciou ao papado?

O papa Bento XVI em 2007 A renúncia do papa Bento XVI foi anunciada na manhã do dia 11 de fevereiro de 2013, quando o Vaticano confirmou que ele renunciaria ao papado em 28 de fevereiro, às 20h.

Qual foi a renúncia do Papa Bento XVI?

A renúncia do papa Bento XVI foi anunciada na manhã do dia 11 de fevereiro de 2013, quando o Vaticano confirmou que ele renunciaria ao papado em 28 de fevereiro, às 20h.

O que o Papa fala sobre o fim do mundo?

Em referência ao 112º papa, São Malaquias teria feito alusão ao fim do mundo. Na última perseguição da Santa Igreja Romana reinará Pedro, o Romano, que irá alimentar seu rebanho em meio de muitas tribulações, depois do que a cidade sobre as sete colinas será destruída e o terrível Juiz julgará as pessoas.

Qual é o exemplo de renúncia de um papa?

O Papa Gregório XII (1406-1415) renunciou para acabar com o Grande Cisma do Ocidente, que havia chegado ao ponto onde havia três pretendentes ao trono papal: o Papa Gregório XII, o antipapa romano Bento XIII do Papado de Avinhão e o antipapa João XXIII do Conselho de Pisa.

Quais foram as primeiras evidências sobre a renúncia de um papa?

Segundo Donald Prudlo, as primeiras evidências sobre a possibilidade de renúncia de um papa vem do ano de 235 d.C., com São Ponciano. O italiano nascido em 175 assumiu o comando da Igreja Católica após um conclave em 230, uma época marcada por pela divisão do catolicismo.

Por que o Papa Celestino renunciou à função?

São Celestino V renunciou à função no mesmo ano de sua eleição, em 1294. Ele vivia como eremita até a sua nomeação como papa e não se sentiu preparado para assumir a liderança da Igreja. A escolha de um desconhecido foi a opção do conclave para acabar com a guerra pela sucessão de Nicolau IV, morto dois anos antes.

Postagens relacionadas: