Chegar a casa

chegar a casa

Qual a diferença entre chegar a casa e sair de casa?

Chegar a casa ou à casa Lágrimas temos nós ao ver Patrício chegar à casa, com acento grave indicador da crase. A crase é a junção da preposição a com o artigo feminio a/as. Se Patrício chegasse à (preposição a + artigo a) casa também sairia d a (de + a) casa. Mas todos concordamos que é muito mais usual sairmos de casa, certo?

Qual a diferença entre chegar e chegar em casa?

A regência do verbo ‘chegar’ é feita com a preposição ‘a’, mas falar ‘cheguei a casa’ não me parece natural, já que ‘cheguei em casa’ é o que se costuma ouvir. A forma com a preposição ‘em’ está totalmente errada ou é aceita em algum contexto específico?

Como se diz “Cheguei a casa” em Portugal?

“Cheguei a casa” é uma construção natural, sim – em Portugal. Assim mesmo, sem crase, com a ausência do artigo indicando que se trata da própria casa do sujeito. No Brasil, como se sabe, os falantes mantêm o artigo ausente, mas preferem há muitas gerações uma outra preposição: “Cheguei em casa”.

Qual a conjugação correta de chegar?

Por isso, a conjugação correta de “chegar” não permite a preposição “em”. Ou seja, na norma culta, não se pode falar “cheguei em casa”, mas sim “cheguei a casa”! Parece um pouco esquisito, não é?

Quais são as curiosidades das casas em Portugal?

Outra curiosidade das casas em Portugal é a classificação energética. O certificado energético é obrigatório em edifícios novos ou antigos quando são colocados a venda, por isso, na hora de alugar um imóvel, é comum que ele já tenha o certificado, basta solicitar ao proprietário que ele deve apresentar a informação.

Por que sonhar com o dia de cheguei a casa?

Ao mesmo tempo evita o ridículo de, numa conversa informal, pronunciar algo tão alienígena como “Cheguei a casa”. No mais, vai sonhando com o dia em que uma geração mais arejada de sábios deixará menos distantes a língua da cabeça e a língua do coração.

Qual a diferença entre chegar a casa e sair de casa?

Chegar a casa ou à casa Lágrimas temos nós ao ver Patrício chegar à casa, com acento grave indicador da crase. A crase é a junção da preposição a com o artigo feminio a/as. Se Patrício chegasse à (preposição a + artigo a) casa também sairia d a (de + a) casa. Mas todos concordamos que é muito mais usual sairmos de casa, certo?

Postagens relacionadas: